Em dez anos, presença de computadores nos domicílios mais que triplica.

Em dez anos, presença de computadores nos domicílios mais que triplica.

O número de bens duráveis dentro das casas dos brasileiros cresceu na última década, como mostram novos dados do Censo 2010 divulgados nesta sexta-feira (27) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O destaque fica por conta do computador, cuja presença em domicílios mais que triplicou, subindo de 10,6% para 38,3% –o número, contudo, revela que nem metade das casas do país tem o bem.

Pela primeira vez, o acesso à internet foi contabilizado e, de acordo com o Censo, 30,7% dos domicílios tinham acesso à internet.

A pesquisa também mostra que geladeiras e TVs estão presentes em mais de 90% dos domicílios. O rádio foi único item a apresentar queda, embora permaneça em mais de 80% das casas.

Máquinas de lavar também apresentaram crescimento: em 2000, estavam em 32,9% dos domicílios, contra 47,3% em 2010.

Embora, de modo geral, os domicílios de hoje possuam mais bens duráveis do que na última década, ainda existem diferenças gritantes entre as regiões. A proporção de domicílios com máquina de lavar na região Sul, por exemplo, chega a 65,6%, enquanto no Nordeste esse índice é de 19%. Também é significativa a diferença em relação à posse de automóvel de uso particular: enquanto o Sul somava 56,6%, o Norte tinha apenas 19,4%.

Em relação ao microcomputador, o Sudeste tem 48% de domicílios com o item; já o Norte soma apenas 22,7%. A diferença continua quando são considerados os domicílios com computador que acessa à internet: o Sudeste tem 39,6% e o Norte, 15,4%.



Deixe uma resposta

Chat Criação de Sites