Como vender em períodos de crise? (Covid-19)

Fomos atingidos por uma pandemia (Covid-19) que obrigou diversos negócios a fechar as portas, impendido a venda de produtos e prestação de serviços por um período indeterminado. Existem datas para aberturas parciais dos negócios mas infelizmente o futuro de uma normalidade completa ainda é incerta.

Mas você não precisa ficar parado! Veja o comportamento do seu cliente e de seu negócio, pense e transforme seu processo de vendas.

Desafio você a pensar o seguinte: E se a pandemia não acabar? O que será do seu negócio?  O que você faria?  Não vale responder: Vou fechar meu negócio ou vou trocar de ramo!

Nesses períodos de crise, como esse que estamos vivendo, não serão as maiores ou as mais lucrativas empresas que irão sobreviver, mas sim as que melhor conseguirem se adaptar a isso tudo. E para se adaptar não precisa ser grande, muito pelo contrário, empresas menores tem mais facilidade em mudar seus processos de venda e transformar a dinâmica do negócio.

Você tem que pensar exatamente assim para conseguir achar uma saída para ter resultados nisso tudo. E se a pandemia não acabar? E todos terão que ficar grande parte do tempo em casa, tomando cuidados, mas ao mesmo tempo tendo que sobreviver e consumindo produtos e serviços. Afinal, coisas irão quebrar e precisarão ser consertadas, bens e produtos continuarão ser consumidos.

Você terá que criar canais de atendimento e vendas online, site e canais que atingem um número maior de pessoas e que possuem custos reduzidos em comparação a estruturas físicas. Isso não quer dizer que será necessário abandonar o atendimento presencial, mas você tem que pensar em métodos alternativos além dos que você já possui. Assim você alcança resultados diversificados ficando menos dependente e vulnerável a momentos como esse..

Um restaurante que somente atende o público presencialmente terá que vender online e ativar o delivery. São várias os negócios do ramo gastronômico que estavam confortáveis em seus belos pontos comerciais bem localizados, e que com a falta de clientes, tiveram que aumentar a exposição na internet e em aplicativos de delivery. E hoje em dia com processos bem definidos isso não afeta a qualidade do serviço, ao contrário do que muitos pensam.

Uma loja ou comércio em geral que atendia clientes presencialmente terá que pensar ter um site de vendas e uma presença digital em redes sociais afim de divulgar e vender seus produtos.  Um prestador de serviço terá que ter uma exposição digital para ser visto e encontrado na hora que alguém realizar alguma pesquisa online. Ser visto não significa ser escolhido, para isso é necessário técnicas e ferramentas online para tornar o mais atrativo possível para seu cliente. É necessário ter canais rápidos de atendimento, ser claro e objetivo na apresentação do seu negócio, serviço ou produto, demonstrar profissionalismo e passar credibilidade. Esses são critérios essenciais para ser visto e escolhido na internet.

E as empresas de setores que não conseguem vender online ? Empresas que dependem da prestação de serviços presencial em locais físicos podem criar promoções para antecipação de vendas. Você compra agora pagando menos e realiza o serviço no futuro. Quem pode fazer isso? Cabeleireiros, Barbearias, Academias, etc. Crie promoções oferecendo desconto no presente momento para fazer caixa em momentos de crise como estamos vivendo, em troca ofereça um desconto pela compra antecipada, seja de um produto ou serviço recorrente ou não.

Temos que tirar aprendizados desses momentos difíceis, ter discernimento para pensar e entender o porquê você se encontra nesta situação, e entender o que você pode fazer a mais para atingir um público cada vez maior e melhorar seus resultados.

Caso preferir, procura uma assessoria de profissional que irá analisar seu negócio, seu setor e traçar estratégias possíveis para você ampliar suas vendas, sempre levando em consideração um custo limitado e otimizado de recursos. Clique aqui para solicitar seu diagnóstico gratuito.

Share Article:


Chat Criação de Sites